Categorias
Recriações do Património

Recriação do Dia da Lã 2023


A tradição do dia da lã está associada aos primórdios do povoamento da ilha Corvo. Esta tradição, hoje extinta, estava relacionada com a tosquia comunitária das ovelhas e deixou memórias que têm passado de geração em geração e marcam a História e a identidade do povo do Corvo.
O dia da lã, que ocorria na segunda-feira do Espírito Santo, para além de ser um dia de trabalho era, também, um dia de festa!
Para relembrar este dia a comunidade do Corvo realizou, no dia 20 de junho, a recriação da tosquia.

As mãos que se unem no labor do “Dia da lã”.

No dia 20 de junho (feriado que assinala a elevação, em 1832, da povoação do Corvo à categoria de Vila e sede de Concelho) foi possível, com a colaboração imprescindível da comunidade, fazer, pelo segundo ano consecutivo, a recriação do “Dia da lã”.

Um agradecimento a todas as pessoas e instituições que se uniram e foram parte ativa na concretização desta recriação. Partilhamos algumas imagens deste dia, que no passado significava um dia de trabalho e, também, um dia de festa.

Vivificar e transmitir o Património do Corvo é muito mais que um trabalho! É uma Missão a prosseguir.

O Ecomuseu somos todos nós!

A construção social dos locais de memória.

Categorias
Oficinas e Workshops

Da tosquia à Meada – Formação na área do trabalho e tingimento da Lã

No âmbito da implementação do projeto sobre o ciclo da lã o Ecomuseu do Corvo promoveu, entre os dias 05  a 09 de junho de 2023, em articulação com o CADA – Centro de Artesanato e Design dos Açores,  a 1. ª edição da formação na área do trabalho e tingimento da lã.
A dinamização desta formação faz parte do programa de atividades do Ecomuseu do Corvo, fluxo da ação: vivências e tradições. Integra a componente formativa e expositiva, com vista à promoção do empreendedorismo e à integração de fatores de inovação em setores económicos tradicionais e, ou, áreas de negócios emergentes, tais como o artesanato, produtos locais, áreas criativas, entre outros.
Plano de trabalho:

. Seleção da lã após a tosquia

. Lavagem da lã

. Cardação e penteação

. Iniciação à fiação

. Princípios da tinturaria natural

. Mordentagem da lã

. As principais plantas tintureiras

. Tingimentos com algumas plantas tintureiras

O curso, de 20 horas, foi ministrado por Guida Fonseca uma formadora com reconhecido trabalho e experiência na área, responsável por inúmeros projetos semelhantes no território continental português.

Esta é uma ação de dinamização cultural de extrema importância, pois esta formação permitirá viabilizar a preservação deste elemento patrimonial, bem como a dinamização de ações de valorização e vivificação do Património e das tradições corvinas. 

https://www.facebook.com/rtpacores/videos/212021741730456

Categorias
Oficinas e Workshops

2.ª Edição do Curso de Formação em Iniciação às Técnicas de Tecelagem

O Ecomuseu do Corvo promoveu, pelo segundo ano consecutivo, a 2.ª edição do curso de formação em iniciação às técnicas de tecelagem. O curso decorreu no Pavilhão Multiusos, entre os dias 22 e 27 de maio, em horário pós laboral.

A dinamização desta formação faz parte do programa de atividades do Ecomuseu do Corvo no âmbito do fluxo da ação: vivências e tradições.

Integra a componente formativa e expositiva, com vista à promoção do empreendedorismo e à integração de fatores de inovação em setores económicos tradicionais e/ou áreas de negócios emergentes, tais como o artesanato, os produtos locais e as áreas criativas.

O curso foi ministrado por um formador com vasta experiência e trabalho reconhecido na área da tecelagem, Fernando Pereira, responsável por inúmeros projetos semelhantes no território continental do país. Esta é uma ação de dinamização cultural de extrema importância, na medida em que esta formação permitirá viabilizar a preservação e vivificação deste importante elemento patrimonial da ilha do Corvo.

Categorias
Oficinas e Workshops

As Boas Práticas para uma Conservação Preventiva de Documentos

Decorreu entre os dias 03 a 06 de abril de 2023, das 17h30 às 19h30, no Pavilhão Multiusos do Corvo, a ação de sensibilização com sessão prática “As Boas Práticas para uma Conservação Preventiva de Documentos”.
Com esta ação pretendeu-se promover o conhecimento de conceitos relacionados com a preservação, conservação e restauro do património, neste caso em específico, dos documentos fotográficos; Dar a conhecer qual o caminho para se tornar num conservador-restaurador e qual a ética de trabalho implícita; Dar a conhecer os fatores de degradação e de risco a que a fotografia está sujeita; Sensibilizar para os problemas de conservação da fotografia; Contribuir para o reconhecimento da necessidade de uma manutenção, de forma a salvaguardar este património pessoal; Contribuir para o conhecimento das boas práticas de prevenção, tendo por fim último, o abrandamento do ritmo de envelhecimento dos materiais constituintes, das fotografias.
A ação foi dinamizada por Rita Nascimento.
Rita Carmen Reis Nascimento, natural da ilha de S. Jorge, pós-graduou-se em Turismo Cultural em 2021, pela Universidade dos Açores. Tornou-se mestre pela Universidade Politécnica de Valência em 2016 e licenciada pelo Instituto Politécnico de Tomar em 2012, em Conservação e Restauro. Desde em 2012, que trabalha como conservadora-restauradora, tendo sido a área de maior desempenho a de documentos gráficos. Atualmente é técnica superior de Conservação e Restauro no Museu Francisco de Lacerda (desde 2022).
Um agradecimento aos nossos parceiros nesta ação: Museu Francisco de Lacerda e Biblioteca Pública e Arquivo Regional João José da Graça.

Categorias
Património

Encontros à Quinta- Desafio Falar Corvino

Decorreu, no passado dia 30 de março o 1.º “Encontro à Quinta – Desafio Falar Corvino”.
Este foi, sem dúvida, um momento memorável e importante para todos os que amam o Corvo, a sua História e as suas tradições.
O objetivo é conviver, aproximar os corvinos que estão longe da sua terra e partilhar memórias de tempos antigos.
Para cada quinta-feira teremos preparado um pequeno desafio: “Desafio Falar Corvino” que coloca à prova os conhecimentos sobre os falares do Corvo.
Este desafio servirá de mote para conversarmos sobre muitas coisas, mas sobretudo de memórias e tradições de antigamente.
Para enviarmos o link da sessão do zoom é necessária a inscrição e, por isso, solicita-se que preencham alguns dados na ficha de inscrição disponível em.
https://forms.office.com/e/CbuPbaw9vP

Estes encontros irão continuar todas as últimas quintas-feiras de cada mês.
No mês de abril decorrerá, excecionalmente, na penúltima quinta-feira, dia 20 de abril, às 21:00 dos Açores.
Os corvinos residentes estão convidados a juntar-se a nós, na Casa do Tempo, no dia 20 de abril, às 21:00.
Por último, deixamos um desafio online sobre o “Falar Corvino”.
Participem, pois é a partir deste trabalho que poderemos transmitir, àqueles que nos irão suceder, este conhecimento e, desta forma, vivificar o património imaterial que é pertença de todos nós.
Para acompanharem o resultado dos contributos da comunidade deixamos o link do glossário “Falar Corvino”: https://padlet.com/ecomuseu/5zdomsu4rcejijqy

Categorias
Exposições

Mostra de Arquitetura 2023

A primeira atividade do ano do Ecomuseu realizou-se em parceria com a Secção Regional dos Açores da Ordem dos Arquitetos, que assinalou o início da sua atividade cultural, em 2023, com uma mostra itinerante que tem percorrido as ilhas do arquipélago.
Depois da Graciosa, Santa Maria, São Jorge e São Miguel, a exposição chegou, também, ao Ecomuseu do Corvo, onde esteve patente até ao dia 20 de janeiro de 2023.

Categorias
Exposições

Exposição de Pintura de Henning von Gierke: “A Mudança Constante”

O Ecomuseu do Corvo, numa articulação inédita com o Museu da Horta, o Museu das Flores e o Museu de Arte Sacra da Horta, está a promover a Exposição de pintura intitulada “A Mudança Constante” do artista plástico Henning von Gierke.

Henning von Gierke é um prestigiado pintor alemão, cenógrafo, designer de produção e produtor de arte.

As suas telas demonstram uma sensibilidade e um realismo que o tornam inconfundível.

A sua técnica e as suas temáticas, inspiradas na natureza, na fantasia, na mitologia e na religiosidade, fazem de Henning von Gierke um dos mais reconhecidos representantes da pintura realista do séc. XXI.

A temática da exposição patente no Corvo incide na Paisagem e na Natureza Morta que, segundo o autor, é uma fonte inesgotável de inspiração. São “momentos de reconhecimento, reflexão, memória pessoal e associações, narrativas pintadas da vida quotidiana. Natureza morta é o tempo capturado, espaço para a expressão de palavras não ditas numa língua que não necessita de tradução”.

Esta exposição poderá ser visitada no Multiusos do Corvo, até março de 2023, de segunda a sexta-feira, entre as 10h30 e as 12h30 e entre as 14h30 e as 17h00.

Visita virtual 3D.
Categorias
Património

Recolha participativa: Cozinha de antigamente – Levantamento de receitas típicas e tradições gastronómicas do Corvo

Iniciamos uma nova atividade de recolha participativa intitulada: “Cozinha de antigamente – Levantamento de receitas típicas e tradições gastronómicas do Corvo”.

Se conheces as receitas típicas da ilha do Corvo partilha-as, pois iremos elaborar um livro com os contributos de todos.

Envia as tuas receitas típicas para: ecomuseu.corvo.info@ azores.gov.pt ou escreve-as no livro das receitas https://padlet.com/ecomuseu/rq9xslsb2jyfoimp

Já temos alguns contributos. Depois da recolha o próximo passo será a sua confeção e partilha.

Categorias
Património

Dias Europeus da Conservação e Restauro

No mês de outubro celebram-se os Dias Europeus da Conservação e Restauro. Estes têm sido assinalados, desde 2018, pela E.C.C.O. (Confederação Europeia de Associações de Conservadores-restauradores), comemorando-se, em 2022, entre 10 e 16 de outubro. No dia 16 assinala-se o Dia Europeu da Conservação e Restauro.

Para assinalar estes dias, deixamos aqui algumas fotos dos trabalhos de conservação preventiva e restauro do Património Móvel do Corvo, que está a ser desenvolvido pelas técnicas do Ecomuseu do Corvo, Tatiana Fragata, Nicole Neves e Patrícia Pacheco, que recentemente receberam formação nesta área.

Parabéns pelo excelente trabalho e dedicação.

Um agradecimento também ao Centro do Património Móvel, Imaterial e Arqueológico que connosco tem colaborado, especialmente ao seu coordenador, o Arqueólogo Pedro Parreira, sem esquecer o Sr. Paulo Silveira e o José Luís Borges.

Por fim, nada disto seria possível sem o apoio da comunidade corvina que tem cedido, através de doações ou depósitos, as diferentes peças. Não refiro nomes pois são muitos os que connosco têm colaborado.

O Ecomuseu somos todos nós!

Um bem-haja a todos.

Categorias
Exposições

Exposição temporária “Cápsulas do Tempo, o Património Cultural Subaquático dos Açores”

A Secretaria Regional da Educação e Assuntos Culturais, por via da Direção Regional dos Assuntos Culturais, através do Ecomuseu do Corvo, promove, a exposição temporária “Cápsulas do Tempo, o Património Cultural Subaquático dos Açores”.

O projeto expositivo itinerário estará patente ao público a partir do dia 10 de outubro até ao dia 16 de dezembro de 2022 e surge no âmbito do Projeto Margullar 2, com co-financiamento Interreg-MAC.

Pretende-se com esta exposição dar a conhecer as histórias dos naufrágios documentalmente registados nos mares açorianos e a importância geoestratégica do arquipélago na expansão europeia do século XV.